Técnico de enfermagem é flagrado praticando abuso sexual contra uma paciente em UTI

Ildson Custódio Bastos de 41 anos,  técnico de enfermagem foi flagrado pelas imagens da câmera de segurança da UTI de um hospital em Goiânia praticando abuso sexual contra uma paciente, que ainda tentou  reagir aos abusos.

A jovem morreu dias depois, mas não há confirmação se a morte tem ligação com o estupro. Já o suspeito foi preso nesta quarta-feira (29) e a defesa disse que o homem alega inocência. 

De acordo com a  delegada Paula Meotti, O abuso aconteceu na madrugada do dia 17, horas depois de ela ser internada devido a crises convulsivas. O suspeito era o único funcionário na UTI no momento e, segundo a delegada, fechou a cortina do leito onde a jovem estava.

“Ele claramente toca as partes íntimas dela com a mão direita sob o lençol. Ele não estava fazendo nenhum procedimento de enfermagem, porque estava o tempo todo usando só uma mão”, disse a delegada.

Meotti contou ainda que a vítima estava entubada e com as mãos amarradas na UTI devido ao quadro de saúde dela. “O abuso durou cerca de 1h, ela alterava alguns momentos de consciência e, em um momento, ela se mexe, se debate, tentando escapar”, completou.

Ainda de acordo com a delegada, o estupro foi descoberto quando a vítima pediu ajuda a uma enfermeira e disse que o técnico que trabalha no turno da noite tinha tocado em suas genitálias e seus seios.

A enfermeira achou que a paciente pudesse estar tendo um quadro de delírio, mas, mesmo assim, denunciou o caso à direção, que solicitou imagens da câmera de segurança. A delegada disse que o suspeito não se opôs à verificação das imagens, o que chamou a atenção.

Durante o depoimento, o técnico de enfermagem ficou em silêncio. Ele vai responder por estupro de vulnerável.

O advogado do técnico de enfermagem, Leonardo Silva Araújo disse que o cliente se declarou inocente e que não se apresentou antes porque temia pela vida.

G1

Comentários
Loading...